Câmara aprova projetos de lei voltados para a educação

por Waldiney Passos publicado 18/11/2019 13h55, última modificação 18/11/2019 13h58
Matérias atualizaram a formação do Conselho Municipal de Educação e abriu vagas para a implantação de professores especializados em Libras e Braile que irão auxiliar alunos surdos e cegos.

Apesar de ter gerado um breve embate entre o professor Gilmar Santos, da oposição, com parte da bancada da situação, o projeto que regulamenta a nova formação do Conselho Municipal de Educação foi aprovado por unanimidade durante a reunião plenária de quinta, dia 14/11.

Presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Petrolina/PE, a vereadora Maria Elena de Alencar, informou  ao demais colegas que a melhoria do texto do Conselho de Educação poderá ser feita por meio de emendas para que todas as categorias envolvidas na pauta da educação, possam estar representadas no colegiado.

"Não existe impendimento para que essas substituições possam ser feitas, até porque o projeto aponta que quem faltar em três reuniões, será imediatamente substituído", apontou Maria Elena.

Gilmar lamentou a falta de uma maior participação da sociedade na discussão da proposta. "Não vejo estudantes representados e outras instituições de ensino superior também ficaram sem assento como a Facape e a UPE, tendo apenas a Univasf, por isso coloquei como um texto capenga", declarou o vereador e professor Gilmar.

Para o vereador Alvorlande Cruz, da bancada do governo, o importante é ajudar a incluir os alunos cegos e surdos na rede municipal de ensino.

"Essa é a oportunidade dessas crianças e o governo do prefeito Miguel Coelho abre essas vagas para a contratação desses professores especialistas em Libras e Braile. Vamos melhorar mais adiante o que tiver que melhorar no Conselho, mas essa pauta das criancinhas deficientes que possuem o mesmo direito ao ensino, é de grande importância e prioridade para a atual gestão municipal", assinalou Alvorlande.

URGÊNCIA URGENTÍSSIMA 

Vice presidente da Casa Plínio Amorim, o vereador Ronaldo Souza (Ronaldo Cancão),  esclarece a polêmica criada durante a sessão realizada na quinta, dia 14, para que o projeto de lei do Conselho Municipal de Educação fosse retirado da pauta para uma melhor apreciação. 

Ronaldo esclareceu que o texto veio em regime de urgência urgentíssima, o que pelo Regimento Interno não poderia ser retirado de pauta.

 

 

 

 

 

Por Cinara Marques

Foto: Jean Brito

 

 

 

 

Jandyele
Jandyele disse:
18/03/2020 07h21
Acheter Du Xenical En Ligne [url=https://apcialisle.com/#]cialis from canada[/url] Precio De Keflex <a href=https://apcialisle.com/#>cialis 5 mg</a> Cheapeast Fluoxetine Next Day Website Pharmacy
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.