Cancão admite entregar liderança da bancada na Casa Plínio Amorim, mas garante que assunto será decidido pelos demais oposicionistas

por waldiney — publicado 02/09/2015 19h25, última modificação 20/09/2016 11h18
O vereador Ronaldo Cancão não confirmou nem negou que pode entregar o cargo de líder da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim. Durante sessão desta terça-feira (01), Cancão disse que deverá deliberar o assunto com seus demais colegas da bancada (atualmente formada por nove vereadores). “Já tenho dois anos e oito meses como líder da oposição, e acho que a minha missão já tenha sido cumprida. Quero ouvir meus companheiros para depois tomar minha decisão. Vou dialogar com eles, mas meu desejo é de deixar (a liderança) ”, afirmou. Cancão assegurou que não houve nenhum motivo, desta vez, para deixar o cargo. Mas recentemente ele se desentendeu com Adalberto Filho Betão (PSL) e Maria Elena (PSB), que tacharam de “tirana” a postura do líder. Cancão garante, no entanto, que tudo isso já foi resolvido. O vereador também garantiu que, mesmo não sendo mais a principal voz da bancada, seguirá firme nas cobranças ao Executivo Municipal. “Isso ninguém vai me tirar, só Deus”, afirmou. FONTE: Blog do Carlos Britto.