Vereadores aprovam mudanças na previdência dos servidores municipais de Petrolina/PE

por Waldiney Passos publicado 19/12/2019 06h20, última modificação 19/12/2019 06h36
Com abstenções dos governistas Manoel da Acosap e Osinaldo Souza e os votos contra da bancada da oposição, os vereadores da situação aprovaram a mudança no valor da alíquota de desconto da previdência dos servidores públicos de Petrolina/PE. A questão do escalonamento poderá ser aplicado para que quem ganha mais, descontar mais e os que recebem salário mínimo e aposentados, não sejam penalizados com alíquota única.

Com abstenções dos governistas Manoel da Acosap e Osinaldo Souza e os votos contra da bancada da oposição, os vereadores da situação aprovaram a mudança no valor da alíquota de desconto da previdência dos servidores públicos de Petrolina/PE. A questão do escalonamento poderá ser aplicado para que quem ganha mais, descontar mais e os que recebem salário  mínimo e aposentados, não sejam penalizados com alíquota única.

Antes de aprovarem esse texto, entre outros de autoria do poder executivo e legislativo que integraram a penúltima sessão do ano, nesta terça, 17, os vereadores se reversaram na tribuna da Câmara Municipal para defender o texto ou criticar.

Usaram a tribuna os vereadores Alvorlande Cruz, Ronaldo Souza, Cristina Costa, Gabriel Menezes, Professor Gilmar Santos, Paulo Valgueiro (líder da oposição) e Aero Cruz (líder da situação), Osinaldo Souza,Manoel da Acosap.

Em suas posições, argumentaram também o vereador Ronaldo Silva que frisou que vota mesmo com o governo, "não fica em cima do muro". Já Elismar Gonçalves pontuou que manteve a coerência de sempre proteger o quanto for preciso, o funcionalismo público municipal.

Presidente do Sindicatos do servidores públicos de Petrolina (Sindsemp), Walber Lins lamentou que o projeto tenha continuado em pauta, pois ele alegou que não está havendo diálogo da foram que foi votado.

"A Emenda 103 traz a obrigatoriedade, que considero a PEC da morte que traz mais danos para os trabalhadores. Uma arrocho para quem está também aposentado", lamentou Walber que também colocou que o diálogo com a gestão municipal nesta matéria deixou de existir, "diferentes de outras pautas que colocamos para dialogar com o executivo".

 

 

 

 

Por Cinara Marque

Foto: Jean Brito

Carlos Amorim
Carlos Amorim disse:
25/12/2019 18h14
Parabens ao executivo e aos vereadores que votaram pela aprovação deste projeto, um projeto nessessario para manter a maquina publica faça um otimo trabalho.
Carlos Amorim
Carlos Amorim disse:
25/12/2019 18h18
Parabens ao executivo e aos vereadores que votaram pela aprovação deste projeto, um projeto nessessario para manter a maquina publica faça um otimo trabalho.
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.