Vereadores repercutem massacre em escola estadual de Suzano/SP e aprovam moção de pesar e minuto de silêncio

por Natalia publicado 18/03/2019 11h03, última modificação 18/03/2019 11h03
Homenagens repercutiram e todos respeitaram o minuto de silêncio com profundo respeito às vítimas

Os vereadores de Petrolina-PE repercutiram na sessão da quinta, 14, o caso do massacre da escola estadual Raul Brasil, um Suzano/SP. Eles também aprovaram uma moção de pesar, de autoria do líder da bancada de oposição na Câmara Municipal, vereador Paulo Valgueiro, MDB, em respeito às vítimas: seis jovens estudantes e duas professoras da escola. Oito pessoas assassinadas de forma cruel e covarde por dois assassinos, um inclusive teria sido aluno da unidade e foi o que, após abrir fogo contra alunos e professores, matou o comparsa e se matou em seguida com a chegada da polícia.

O vereador Professor Gilmar Santos (PT), em sua fala, solicitou também um minuto de silêncio em homenagem aos atingidos pela barbárie, com profundo respeito por todos os presentes na Casa.

“Esse massacre representa o nível de adoecimento de nossa sociedade. Que tipo de sociedade estamos construindo, para onde estamos indo. Neste minuto de silêncio, solicitei a todos os presentes refletirem profundamente sobre o sentindo da violência, sobre como as nossas ações irão contribuir para a superação da ações dessa barbárie. Não queremos armas, queremos dignidade na educação, na cultura e para o nosso povo”, justificou Gilmar.

Ainda sobre o assunto, o vereadora Ronaldo Cancão, primeiro vice-presidente da Casa Plínio Amorim, também demonstrou sua preocupação com o aumento da violência no ambiente escolar. “Desde 2012 que venho registrando essa situação. O aumento da violência nas escolas públicas tem crescido e preocupa”, pontuou Cancão. (Fotos: Jean Brito)

Por Cinara Marques

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.