Lei Orçamentária Anual - LOA - é apresentada para vereadores

por Waldiney Passos publicado 30/11/2020 23h20, última modificação 30/11/2020 23h22
Equipe do poder executivo destrinchou a peça orçamentária que deve ser votada na Casa Plínio Amorim até dia 5 de dezembro.

Representantes da Prefeitura de Petrolina discutiram nesta terça-feira (24) o orçamento previsto pela Administração Municipal para o ano de 2021. Os números foram apresentados à população durante uma audiência pública na Câmara Municipal.

De acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA), o orçamento estimado para o próximo ano é de aproximadamente R$ 950 milhões.

É através da LOA que o governo do município estabelece a receita e fixa as despesas do município para o ano seguinte. Também é através da Lei Orçamentária Anual que a prefeitura determina quanto será destinado para cada área durante todo o ano.

Os números foram apresentados pela secretária executiva de orçamento, Girleide Custódio, que detalhou como a Prefeitura planeja investir em cada área do município.

De acordo com os números da LOA, os investimentos previstos pela Prefeitura para 2021  referem-se às áreas de educação, saúde e infraestrutura cujas destinações são de 34,41%, 17,76% e 12,32%  respectivamente.

O projeto foi encaminhado à Câmara Municipal no início de outubro e os vereadores têm até 5 de dezembro para apreciação da LOA.

A sessão com a audiência pública da LOA foi presidida pelo vereador Ronaldo Cancão (DEM), primeiro vice-presidente da Casa Plínio Amorim.

“Colocamos emendas para os mais diversos bairros e localidades, cumpri com o meu dever, porque este é o meu papel. Não faço política com assistencialismo, Cumpri com o meu dever, porque este é o verdadeiro papel do vereador de termos um orçamento de quase R$ 1 bilhão e isso nos dar orgulho, porque superamos a cada ano. Parabenizo aqui os técnicos da Prefeitura presentes e ao prefeito Miguel Coelho que mesmo com a crise da pandemia, conseguiu atrair quase R$ 1 milhão, demonstrando sua capacidade de atrair recursos e fazer o melhor para a nossa cidade. Então apoio essa proposta e contem comigo até dia 31 de dezembro”, disse Ronaldo que não foi reeleito nas últimas eleições, mas ocupa a segunda suplência do seu partido.

O vereador professor Gilmar Santos PT, orientou  que a proposta pudesse destinar mais recursos para fomentar pequenos negócios que geram emprego e renda para a população e questionou a diminuição de recursos sociais para ações voltadas para a criança e o adolescente e para o fundo municipal de incentivo a habitação popular.

Girleide afirmou que haverá aumentos sim nestas rubricas e que o aumento da elevação de recursos para a secretaria da Fazenda, questionada também por Gilmar, a secretária executiva informou que haverá aumentos de despesas, inclusive para quitar crédito adquiridos pela gestão municipal. Ela também citou que os recursos menores para o fundo da criança e adolescência que foi diminuído, não impede que recursos serão remaneja dos durante a execução do orçamento.

 

 

 

 

 

Por Cinara Marques

Foto- Ascom PMP

error while rendering plone.comments